28 e 29 de Janeiro

P1080958

P1080956 P1080975
Sérgio Oliveira   Bruno Mota

 

O Bruno e o Sérgio rumaram à Serra d’Arga onde encontraram duas camadas de inversão bem definidas. E, se a existente ao nível do vale tardava a romper era possível voar térmica fraca nas encostas da montanha aquecidas elo sol que proporcionavam o diferencial térmico necessário para o efeito.
A estes, juntou-se o Bob, mais um candidato a joaninha, este para um curso de aperfeiçoamento, cuja primeira fase será de trabalhão no chão intensivo.
A meio da tarde o vento virou d norte e com muita intensidade o que levou os pilotos a migrarem para Caldelas onde, por sua vez, alguns pilotos faziam permanência em termo dinâmico.
Entretanto em Caldelas a aterragem sofreu novo melhoramento e, a velha aterragem alternativa está irreconhecível!
Parabéns aos promotores de mais um melhoramento.
Agora se conseguíssemos baixar a cortina de árvores que extrema a aterragem do bar do ar, desapareciam a maior parte das dificuldades técnicas desta aterragem.
Domingo dia 29 de Janeiro em Caldelas foi possível realizar uma sessão de escola com o Júlio na descolagem e o Abel na aterragem.
Voaram o André, Prieto e João Pedro Barros para além de vários outros pilotos que resolveram aproveitar o dia.

Sábado dia 28 de Janeiro estava dominado pela alta pressão com ventos dos quadrantes norte/leste. O Bruno e o Sérgio rumaram à Serra d’Arga onde encontraram duas camadas de inversão bem definidas. E, se a existente ao nível do vale tardava a romper, era possível voar térmica fraca nas encostas da montanha aquecidas pelo sol que proporcionavam o diferencial térmico necessário para o efeito. A estes, juntou-se o Bob, mais um candidato a joaninha, este para um curso de aperfeiçoamento, cuja primeira fase será de trabalho no chão intensivo. O Bruno esteve muito bem com um excelente voo considerando as condições e a época do ano e o Sérgio seguiu-lhe as pisadas.

A meio da tarde o vento virou de norte com muita intensidade o que levou os pilotos a migrarem para Caldelas onde, por sua vez, alguns pilotos faziam permanência em termo dinâmico.

Entretanto em Caldelas a aterragem sofreu novo melhoramento e, a velha aterragem alternativa está irreconhecível! Parabéns aos promotores de mais um melhoramento. Agora, se conseguíssemos baixar a "cortina de árvores" que extrema a aterragem do bar-do-ar/druida , desapareciam a maior parte das dificuldades técnicas desta aterragem.

Domingo dia 29 de Janeiro em Caldelas foi possível realizar uma sessão de escola com o Júlio (espermos que volte) na descolagem e o Abel na aterragem.Voaram o André, Prieto e João Pedro Barros para além de vários outros pilotos que resolveram aproveitar o dia. O André melhora a olhos vistos, o João Pedro Barros está a somar os índices de confiança e o Prieto vai ter que pagar "as cervejas" ao pessoal, ele sabe porquê!

 

ver fotos »»»

 

 

Full Review William Hill www.wbetting.co.uk